CARREGANDO

Seg à Sex 9h às 18h
+55 41 3151-2607

E-commerce x loja física: potencialize o alcance do seu negócio e turbine as vendas

07 de maio
ecommerce

Há quem diga que as vendas pela internet (e-commerce) vieram para ficar e para quebrar as lojas físicas. De fato, nos últimos 20 anos, a confiança das pessoas nas compras virtuais aumentou, crescendo exponencialmente. Muitas empresas não conseguiram acompanhar as mudanças no setor, tornaram-se obsoletas e foram obrigadas a fechar as portas. Mas será mesmo que os canais são concorrentes ou podem ser aliados?

Nós ficamos com a segunda opção: com as estratégias corretas e a integração necessária, físico e virtual se complementam, atendendo melhor a um consumidor mais exigente, que busca informações online antes de comprar, compara preços e facilidades de pagamento para, depois, efetivar a aquisição. Essa, por sua vez, pode ser concretizada em ambiente físico.

Mercado online e e-commerce em expansão

De acordo com uma pesquisa realizada pela plataforma Nuvemshop, que hospeda milhares de e-commerce brasileiros, na segunda quinzena de março deste ano as transações online subiram 140%. Claro que estamos falando de um período atípico, onde o comércio tradicional está, em sua maioria, com as portas fechadas, e o risco de contaminação da COVID-19 mantém as pessoas em casa.

Isso significa mais consumidores em potencial online na rede. Além disso, há um incentivo para que a população compre dos pequenos negócios. Então, não adianta ter demanda se o seu negócio não estiver preparado para lidar com ela, correto?

Muito antes da pandemia, os números das negociações online já eram promissores. Segundo o levantamento realizado pela Ebit/Nielsen, o Webshoppers, feito desde 2001 e uma das principais referências do setor, a cada semestre o e-commerce brasileiro vem ganhando novos consumidores. Na primeira metade de 2019, dos 29,4 milhões de compradores, 5,3 milhões estavam realizando sua primeira compra em ambiente digital. Ou seja, 18,1% do total do período.

No e-commerce o que vale é a experiência positiva

E, afinal, o que fazer para atrair e conquistar esse consumidor, tornando-o um cliente fiel e fã da marca, independente de comprar no ambiente virtual ou físico?

Primeiro é entender que o perfil desse comprador mudou. Hoje, falamos de consumidores multicanais, que circulam livremente entre as lojas tradicionais e virtuais. E o que eles buscam, necessariamente? Uma relação positiva e empática. O interesse do cliente está em ter uma boa experiência com a marca. Esse será o grande diferencial perante a concorrência. E como proporcioná-la ao consumidor?

No caso do e-commerce, e com base nos estudos de mercado, podemos dizer que a uma experiência de compra positiva envolve a tríade frete, pagamento e navegação. Oferecer opções de frete com preços e prazos de entrega; facilidades de pagamento que envolvem descontos e parcelamentos; ter um site visualmente atrativo, com fotos de alta qualidade dos produtos e uma boa descrição criará um ambiente propício para a compra.

Um grande benefício do canal digital é conhecer mais sobre o seu consumidor, gerando uma segmentação do seu público. Claro que o contato pessoal e o atendimento personalizado oferecido numa loja física nunca será substituído. Porém, no ambiente virtual, é possível pedir que o consumidor responda sobre suas preferências e necessidades. Isso aumenta a importância do pós-venda, que pode enviar ofertas semelhantes ao cliente, inflando as chances de uma nova compra ser realizada.

Faça o básico de forma bem feita

Se você está entrando nesse mundo virtual e do e-commerce agora, precisa priorizar alguns pontos e investir energia e verba no que pode trazer bons resultados.

Como já falamos, um dos pontos principais é o visual e a navegabilidade da sua loja virtual. Proporcione um ambiente agradável e fácil de navegar. Tire boas fotos dos seus produtos, afinal, elas serão sua vitrine na tela do computador ou celular. Capriche nos ângulos, dê opção de zoom e destaque os diferenciais do produto. Uma boa descrição também é necessária. Descreva tudo o que pode interessar ao cliente: tamanhos, medidas, formatos, peso, textura, etc. Depois, foque nas funcionalidades, em como aquele produto será útil e trará soluções ao cliente. Mesmo que o cliente opte por comprar na loja física, já estará munido de muitas informações relevantes. Aí, o vendedor ‘de carne e osso’ também deve estar bem preparado para atendê-lo, sabendo que o comprador estará bem informado.

Tenha um checkout direto e objetivo, garantindo facilidade e segurança ao consumidor. E, após a efetivação da compra, acompanhe o ciclo de venda até que o produto seja entregue.

Disponha de alguém da equipe para atender exclusivamente a loja virtual. Caso o usuário tenha dúvidas, é importante que a resposta seja rápida e eficiente. Apesar do ambiente digital ser mais impessoal, as pessoas querem ser tratadas de forma humanizada. E lembre-se que isso impactará diretamente na experiência positiva que o comprador terá com a sua marca.

É importante, também, integrar o ERP do seu negócio físico ao virtual. Assim, o estoque será centralizado e o que sair de uma loja ou da outra, será baixado automaticamente do estoque, evitando furos e renegociações.

Explore as ferramentas de divulgação

Investir nas ferramentas corretas para dar visibilidade à sua loja é de extrema importância. Assim, os anúncios pagos são uma excelente opção, porém, só eles não trarão o resultado esperado.

Caprichar nas estratégias de SEO vai ajudar a sua loja a ranquear melhor na busca orgânica do Google. As redes sociais também são grandes aliadas na divulgação da marca e seus produtos. Segundo o levantamento do Webshoppers, os sites de busca, como o Google, aparecem em primeiro lugar como motivadores de compras na internet. As redes sociais aparecem em segundo lugar e, desse canal, 80% dos consumidores que compraram por indicações nas mídias sociais como Facebook e Instagram, mostraram-se satisfeitos com as aquisições.

Tenha sempre em mente que o mercado digital está em constante mudança, então o investimento no marketing digital deve ser contínuo. As ações geram resultados muito satisfatórios quando atuam em conjunto.

Não deixe de acompanhar as atualizações em nossas redes sociais. Sucesso e até a próxima!

Quer vender seu produto online?

Solicite um orçamento

O ABC da Black Flag.


Logo Loja Online WordPress Identidade Visual Redes Sociais Publicidade e Propaganda Marketing Digital Branding Design Endomarketing Diagramação Produção de Conteúdo Inbound Marketing Outbound Marketing Email Marketing Web Design Front-end Back-end Aplicativos App Apresentações Eventos Gerenciamento de Redes Sociais Mídia Digital Planejamento de Mídia Planejamento de Marketing Criação de Sites Naming Loja Virtual Embalagens Vídeos Stands Ambientação Fachada Retail Design Jornalismo Assessoria de Imprensa Programação Visual Lettering Caligrafia Fotografia Ecommerce Treinamentos RD Station Assessoria de Comunicação Projeto Editorial Manual de Marca SEO SEM Facebook ADS Instagram ADS Google Adwords Google Remarketing Google Display Google Shopping Google Meu Negócio Produção Gráfica Brand Design Captação de Leads

Nossas Certificações.